Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Este é o nosso antigo Portal Web!

Arquivo



Quinta-feira, 06.11.14

Halloween - Clube de Artes e Ideias

No passado dia 31 de outubro, na biblioteca da Escola Básica 2, 3 Prof. Mendes Ferrão, em Coja e no hall de entrada da Escola Básica nº2 de Arganil, decorreram exposições/concurso de abóboras e bruxas, promovido pelo Clube de Artes e Ideias.

Foi com grande prazer, que os alunos que frequentam o Clube de Artes e Ideias, viram este concurso ganhar vida, com a participação criativa e ecológica dos trabalhos apresentados.

Parabéns aos premiados e a todos os participantes, que receberão certificado de participação.

Abóboras

Arganil

1º Prémio - Sofia Seco 5ºA

2º Prémio - Carolina Travassos 6ºD

Coja

1º Prémio Abóbora - Mafalda Trindade 6ºA

2º Prémio Abóbora - David Antunes 9ºA

 

Bruxa

Arganil

1º Prémio - Carla Figueiredo 5ºA

2º Prémio - João Costa 6ºB

 Coja

1º Prémio Bruxa – Liliana Moura 6ºA

2º Prémio Bruxa - Susana Antunes 7ºB

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por aearganil às 17:09

Quinta-feira, 06.11.14

I Encontro Nacional da CAF

Realizou-se, nos dias 21 e 22 de outubro de 2014, no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, o I Encontro Nacional da CAF dinamizado pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público. O nosso Agrupamento foi representado pela Equipa de Autoavaliação, as docentes Fátima Teixeira, Cristina Carvalho e Ana Paula Charruadas, e ainda pela Senhora Diretora. A partir do tema aglutinador do Encontro, “Melhorar o desempenho organizacional com a CAF/CAF Educação”, o nosso Agrupamento preparou uma apresentação sob o lema “Conhecer para melhorar”. Pretendeu-se dar a conhecer o percurso do nosso Agrupamento, desde que foi implementado o Projeto CAF.

Começou-se por fazer uma resenha do percurso do nosso Agrupamento com destaque para a implementação do modelo CAF, enquanto instrumento adequado às necessidades específicas sentidas e às circunstâncias contextuais vivenciadas. Desde 2011 que o processo de autoavaliação do Agrupamento se tem consolidado como fruto de uma visão estratégica, planeada, holística e recíproca do desempenho da organização. A parceria com a Another Step veio reconhecer que a adoção do paradigma CAF é um catalisador indispensável para o processo de melhoria, inovação e aprendizagem da organização, visto que a premissa centrada na Excelência deve nortear todo e qualquer desempenho da instituição. O benchmarking, a framework, o Plano e os Relatórios de Ações de Melhoria têm sido os princípios agilizadores e consolidadores com vista à Qualidade sustentada pela Excelência.  

De seguida, fez-se o nosso percurso…do diagnóstico à prática. A CAF, enquanto instrumento de melhoria do desempenho, operacionalizou-se através de um conjunto de procedimentos que partiram do exercício da organização e que se centraram na necessidade de conhecer o funcionamento da Escola em termos de liderança, planeamento e estratégia, pessoas, parcerias e recursos/meios, processos e resultados; na necessidade de identificar pontos fortes, pontos fracos, constrangimentos e oportunidades com vista à elaboração de PAM´s; e na necessidade de agir sobre os meios e os resultados a alcançar com o objetivo de criar instrumentos de melhoria organizacional, de modo a poder responder às exigências qualitativas contemporâneas. Assim, constata-se que este exercício hermenêutico permitiu aferir que efetivamente os propósitos de melhoria do desempenho têm sido alcançados, concorrendo para a prossecução dos objetivos da organização e para a identificação clara da missão, da visão e dos valores preconizados pelo Agrupamento de Escolas de Arganil.

Para finalizar a nossa apresentação, referiu-se que o processo de autoavaliação só é exequível com o compromisso, o comprometimento de todos. Enquanto práxis do envolvimento deve pressupor a efetiva implicação e o reforço identitário, com vista ao aperfeiçoamento, à mudança, ao sentido de construção da aprendizagem e do conhecimento. Só a partilha conquistada é mobilizadora de respostas aos desafios, às expectativas, e às exigências contemporâneas que são colocadas à Escola no seu todo. Portanto, trata-se promover a cultura de compromisso. Contudo, não há compromisso sem continuidade, visto que esta é geradora de inovação como fruto de uma avaliação sistémica, crítica, estruturante e globalizante que produz referenciais dinâmicos de aplicação inteligível que convergem para autorregulação permanente. Só o olhar crítico-interpretativo é indutor de práticas mais qualificantes e reflexivas. É esta epistemologia prática que reforça o cumprimento das prioridades estratégicas da missão organizacional no seu todo com vista às mudanças estruturantes e significativas. Estamos, assim, perante uma cultura de melhoria.

Por último, o benchmarking decorreu do constante exercício de exegese organizacional, tendo proporcionado novas abordagens que se traduziram na implementação de boas práticas de mudança e de inovação. Tecnicamente, também, o bench learning permitiu que outros valores de referência fossem considerados como ferramentas de aprendizagem no processo de melhoria da organização, sendo a intenção última o reconhecimento de um padrão de excelência. Portanto, trata-se de uma cultura de Excelência com vista a uma cultura de Qualidade em prol de um futuro melhor ao serviço do bem comum.

 

A Equipa de Autoavaliação

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por aearganil às 10:37

Quinta-feira, 06.11.14

"Livros que nos marcaram"

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por aearganil às 09:38


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Links

TV Escola - Videos e Imagens

Blogs e Páginas de Escolas do AEA


calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30